Reality shows tupiniquins

Brasileiro se vira como pode. Desde que a febre dos realities chegou por aqui as emissoras tentaram criar formatos por conta própria para não ter que comprar de fora. O gênio Sílvio Santos deu o pontapé criando a Casa dos Artistas, que era só a versão de Big Brother adaptada ao jeitinho brasileiro. O golpe jamais foi superado. Na onda do Sílvio, outros resolveram apostar no formato tirando ideias da cachola e tirando do ar assim que a audiência ia pra chom. A ver:

Sufoco, Domingão do Faustão – Ideia do Boninho para levantar a audiência do programa que em 2000 perdia direto pro Gugu. Seis pessoas ficavam presas numa casa de vidro no meio do Parque Villa-Lobos em São Paulo. Eles passavam por provas intelectuais e físicas, sendo que um dos participantes sabotava o que os demais faziam (bjs, BBB 11). Nessa época tinha essa de que reality show tinha que colocar as pessoas em situações extremas, daí chamar Sufoco, mas podia chamar Tédio.

do tempo que faustão era gordo

Apartamento das Modelos – A mais genial criação brasileira em termos de reality, o Apartamento das Modelos foi a resposta da Rede TV! para a Casa dos Artistas. Com uma câmera na mão e algumas modelos confinadas num apartamento sem estrutura para receber uma produção de TV, o programa conseguiu ser apenas tosco. A apresentação era do Nelson Rubens e tinha flashes no A Casa é Sua, nessa época apresentado pela Leonor Corrêa. Milena Ferrari, que ficou em segundo, trabalhou em novelas da Record.

Território Livre – Em 2000, a Band farejou o sucesso dos realities e do Show do Milhão e pensou: por que não juntar tudo de um jeito baratinho e djovem? Aí nasceu o Território Livre, que era uma casa em que participantes tinham que responder perguntas, fazer macarrão, ver clipes e bater papo com a Sabrina Parlatore, que ficava lá dentro também. Passava todo dia, às seis da tarde. Antes de acabar de vez, virou um game show chamado apenas Território.

Casa dos Artistas – Protagonistas de Novela – Depois de inovar colocando artistas e seus respectivos fãs, em 2004, Sílvio foi além e criou uma competição para escolher o próximo protagonista de novela do SBT. A casa se tornou uma Academia da Fama para atores, com aulas de interpretação, canto e dança. A vencedora foi Carol Hubner, que acabou não sendo a protagonista da novela Esmeralda e ficou de coadjuvante. Bianca Soares, que é travesti, saiu na segunda semana, mas fez filmes com Alexandre Frota.

agora tá casada com o Fernando Meligeni

O Trio – Invenção da emissora baiana TV Aratu, o reality vai confinar seis pessoas, sendo quatro famosos, num trio elétrico com transmissão 24 horas pela internet e ao longo da programação. Ainda não foram divulgados os nomes das subcelebridades que vão participar. A estreia é dia 15.

hipertensão é isso aí

Amazonia –  Aposta da Record para o verão, o programa foi criado pela emissora em parceria com a Endemol, se der certo, será exportado para fora. Vítor Fasano comanda o reality, que reúne 12 celebridades/empresários/coxinhas em disputas sustentáveis no meio da floresta equatorial. A aposta é que chova mais que Itu.

faz tempos que não te vejo, faz anos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s